Loading...

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

MORTANDADE DE PEIXES NO PANTANAL


Relatório aponta água suja como causa da morte de peixes em MS

O fenômeno ocorre no período das chuvas, explica Roberto Gonçalves, diretor do Imasul. "Após a seca, as primeiras enxurradas trazem grande quantidade de matéria orgânica para rios e baías. Essa água suja, de péssima qualidade, reduz a oxigenação, o que afeta diretamente os peixes", disse.
Na segunda-feria (31), técnicos do instituto estiveram no local para coletar amostras dos espécimes e da água do rio para análise.
A possibilidade de que uma queimada pudesse ter ocasionado o fenômeno foi praticamente descartada.
"A decoada ocorre quase todos os anos no Pantanal. No rio Negro, porém, é a primeira vez de que temos notícia", disse o diretor.
A temperatura da água também foi considerada como um dos fatores que contribuíram para o fenômeno, tendo atingido picos de até 34ºC --o normal, diz Gonçalves, é de 25ºC a 28ºC.
Embora aponte a decoada como o fator mais provável, o diretor do Imasul disse que nenhuma hipótese está descartada. Parte das amostras, segundo ele, foi encaminhada a São Paulo para análise de uma possível contaminação por agrotóxicos. O resultado será conhecido em duas semanas.
Nesta terça-feira, o Ministério Público Estadual informou que abriu inquérito civil para apurar as causas da mortandade.
CFSP

Um comentário:

Ulysses de Oliveira disse...

Fazendeiros... Quem os compreendera? Vivem da terra e a deixam destruída para seus filhos e netos. Vejam o caso do, outrora fértil e rico Rio Grande do Sul: desertos... Êxodo rural em massa para os estados do norte (peões e proprietários)... Não há consciência. Não há fiscalização. Só a farra das propinas e das licenças compradas!